DIOCESE
Prioridade Diocesana
 
Prioridade Diocesana

A Igreja vive de Jesus Cristo. As novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora (DGAE 2015-2019) da Igreja no Brasil impulsionam a missão Eclesial nos tempos atuais partindo de Jesus Cristo, “fonte de tudo o que a Igreja é e de tudo o que ela crê” (DGAE 2015-2019, n. 4, apud DV, n. 8). Ele é o Alfa e Ômega, o Início e o Fim, é n’Ele que existimos e agimos como Igreja. O desejo do Pai celeste é que ouçamos e sigamos o seu filho amado.

A Diocese de Joinville, inserida no contexto de Brasil, América Latina e Mundo vive hoje uma realidade marcada por grandes mudanças que trazem consequência em todos os campos de atividade da vida social, influenciando a cultura, a economia, a política, as ciências, a educação e religião (cf. DAp, 35). A Igreja, motivada pelo Papa Francisco, pede de nós um compromisso cristão responsável diante das mudanças sociais próprias do nosso tempo.

A Igreja, presente em nossa Diocese, assume como reflexão e ação as urgências apresentadas pela CNBB nas Diretrizes Gerais da Ação Evan¬gelizadora da Igreja no Brasil 2011-2015, que permanecem nas atuais diretrizes 2015-2019, por isso se faz necessário que todos os níveis e instâncias eclesiais (famílias, grupos, comunidades, pas¬torais, movimentos, paróquias) se tornem:

1. Igreja em estado permanente de missão

É preciso anunciar, mostrar, apresentar Jesus Cristo para o mundo.
Que neste ano possamos nos recordar de apresentá-lo especialmente aos jovens. Tenhamos um olhar especial para com nossa JUVENTUDE. Demos-lhe espaço, incentivo, testemunho de uma fé madura e profunda. Além disso, é importante recordar do âmbito missionário da Igreja, não esmoreçamos, neste ano formaremos o Conselho Missionário Diocesano(COMIDI) e cada paróquia é convocada a formar o seu CONSELHO MISSIOnÁRIO PAROQUIAL (COMIPA), para que a missão não se arrefeça e
o Cristo não deixe de aquecer os corações.

2. Igreja: casa da iniciação à vida cristã

Que Maria possa nos ensinar a fazer de nossas casas e comunidadeso lugar do Encontro, e que assim possamos ter um olhar apurado sobre a CATEQUESE. É aí que está o fundamento de toda a vida cristã e de toda alegria do Evangelho. Façamos este percurso junto com nossas crianças,adolescentes, jovens e adultos, ajudemos-lhes a encontrar o verdadeiro caminho do discipulado. Procuremos viver intensamente o processo da Iniciação Cristã, a começar pelo novo método do Batismo, eucaristia e crisma, dando passos seguros e sólidos em nossa caminhada pastoral.


3. Igreja, lugar de animação bíblica da vida e da pastoral Maria, mulher de palavra e da Palavra, ensina-nos a nos colocar à disposição do Verbo Encarnado. Que neste ano possamos nos dedicar mais aos GRUPOS BÍBLICOS DE REFLEXÃO, fazendo deles o local do
encontro com Cristo vivo em nossas ruas e casas. Vamos refundar esta experiência de fé e amor a qual os GBRs nos chamam a experimentar. Vamos nos dedicar um pouquinho mais para que em cada rua haja um Grupo Bíblico ativo e efetivo. É neles que encontramos o Ressuscitado que caminha hoje conosco.

4. Igreja, comunidade de comunidades

A experiência comunitária é algo fundamental na vida cristã. A salvação acontece em uma comunidade concreta e exigente: “light, só
o açúcar.” Não é possível sermos cristãos descompromissados, “leves”. Nossa experiência com Cristo nos conduz inevitavelmente à radicalidade da cruz e da doação de nossas vidas. Dentre tantas coisas importantes que se poderia destacar aqui, cito a LITURGIA, momento pelo qual nos tornamos mais Povo de Deus, mais irmãos, e ajuda-nos a abrir os olhos e enxergar o outro que nos está ao lado. Que possamos, neste ano, aprender com Maria e buscar uma liturgia mais mística e orante. Que nossas Assembleias Litúrgicas possam nos conduzir ao Mistério do Cristo Encarnado e dele a contemplar o Ressuscitado. Por isso, muita atenção com os modismos que estão por aí, cuidado para não criarmos um cristianismo “pop star” em nossas comunidades, um cristianismo midiático e “água com açúcar”. Não obstante, sempre é bom lembrar da SETORIZAÇÃO das comunidades, para que formemos pequenos núcleos de testemunho humano.

5. Igreja a serviço da vida plena para todos Maria, ensina-nos ainda a ouvir os apelos do Senhor e nos colocar disponíveis no serviço do próximo. Lancemos neste ano um olhar atento especialmente às nossas FAMÍLIAS, núcleo, raiz, e célula da sociedade. A
família está sendo vilipendiada, considerada vil e indigna, basta assistir a

 
 
 
 
 
  • Rua Jaguaruna, 147 - Centro - Joinville/SC

  • 47 3451-3700

  • midiasocial@diocesejoinville.com.br

  • Copyright © 2017 Diocese de Joinville. Todos os direitos reservados.