NOTÍCIAS
Notícias Diocesanas
 
17.Jan - Diocese de Joinville 93 anos! O que todo diocesano precisa saber
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -

Nesta sexta-feira (17), a Diocese de Joinville completa 93 anos de criação. Em todos estes anos, a diocese tem cumprido com seu objetivo que é evangelizar, a partir de Jesus Cristo, na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária, profética e misericordiosa, alimentada pela Palavra de Deus e pela eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida, rumo ao Reino definitivo. 


Para você ficar por dentro da nossa história. preparamos uma listinha com curiosidades que todo diocesano precisa conhecer.


1. Quem assinou o documento de criação da Diocese de Joinville foi o Papa Pio XI, no dia 17 de janeiro de 1927.


2. Santa Catarina não tinha uma Arquidiocese e o estado pertenceu primeiro ao Rio de janeiro e depois a Curitiba. Quando foi criada a Arquidiocese de Florianópolis, fundou-se as Dioceses de Joinville e Lages.


3. Documentos históricos relatam que assim que chegou a informação sobre a nomeação do bispo da Diocese de Joinville, no dia 25 de janeiro de 1929, o sino da Catedral São Francisco Xavier soava a cada quinze minutos para demonstrar a alegria.


4. O primeiro bispo de Joinville foi Dom Pio de Freitas Silveira, que chegou a cidade dois anos depois da fundação da Diocese de Joinville, no dia 17 de agosto de 1929. 


5. Os fiéis foram comunicados na Missa de domingo. Logo depois, o vigário Gercino de Sant’Anna e Oliveira convidou algumas autoridades e representantes da sociedade para uma reunião. Eles formaram uma comissão que ficou responsável pela reforma e arrumação do Palacete Episcopal, que ficava de frente para a Rua Conselheiro Mafra. 


6. Dom Pio chegou a bordo de um navio, em São Francisco do Sul. Alguns representantes da Comissão que havia sido formada recepcionaram o bispo que foi saudado pela multidão que acompanhava o momento histórico. 


7. Dom Pio de Freitas embarcou em uma lancha que o traria até o Centro de Joinville. Porém, conforme o relato histórico, por conta da maré baixa, teve que descer no cais do bairro Bucarein. Leia na íntegra o texto:

“Como houvesse sido retardada a saída de São Francisco do Sul, devido a maré vazante não pode a lancha vencer o cais do desembarque, saltando Sua Excia. e toda a comitiva no Cais do Bucarein. Passado aviso telefônico para a cidade, muitos senhores foram de auto até aquele ponto, onde apresentaram os primeiros cumprimentos a Sua Excia. formando grande desfile de automóveis, rumou-se para o Centro da cidade, pelas ruas Bucarein e avenida Abdon Batista, até o Largo do Mercado, onde aguardavam muitas autoridades civis e militares, a banda de música, grande número de automóveis e multidão imensa de povo de todas as classes, de todas as crenças religiosas, não obstante a chuva impertinente que caía por horas consecutivas. Entre vivas, aclamações, estrugir de bombas e rojões, subiu o cortejo pela rua Conselheiro Mafra para o palacete episcopal. A entrada da residência episcopal saudou Sua Excia. o Drº Ulysses Gerson Alves da Costa, prefeito municipal, dando as boas vindas em nome da diocese e da população de Joinville em particular. Uma prolongada salva de palmas cobriu as últimas palavras do orador. Sua Excia., comovido, assomou a uma das janelas do palácio para agradecer ao povo aquela manifestação, não obstante o adiantado da hora e o mau tempo reinante. (Livro de Tombo, pg 139, pelo padre vigário). No dia seguinte, teve Missa, às 9h30 da manhã na Catedral São Francisco Xavier. 


8. A Diocese de Joinville foi pastoreada pelos seguintes bispos:

1º - Dom Pio de Freitas Silveira – 1929 a 1954

2º - Dom Gregório Warmeling, 1957 a 1994

3º - Dom Orlando Brandes - 1994 a 2006

4º - Dom Irineu Roque Scherer, 2007 a 2016

5º - Dom Francisco Carlos Bach, 2017 – atual


Outros dois bispos também auxiliaram a diocese:

- Dom Inácio João Dal Monte – 1949 a 1952 - Coadjutor.

- Dom Inácio Krause – 1953 a 1954 – Administrador Apostólico.


9. 18 municípios pertencem à Diocese de Joinville: Joinville, Garuva, Itapoá, Itaiópolis, Mafra, Campo Alegre, Rio Negrinho, São Bento do Sul, Corupá, Guaramirim, Jaraguá do Sul, Massaranduba, Schroeder, Araquari, Balneário Barra do Sul, Barra Velha, São Francisco do Sul e São João do Itaperiú. 


10. Na Diocese de Joinville são 65 paróquias e 490 comunidades, 79 diáconos  e 148 padres entre diocesanos, religiosos, residentes e aposentados. 


11. A Diocese de Joinville tem dezenas de pastorais e movimentos dedicados a levar a Palavra de Deus, atender aos mais necessitados e trabalhar na formação de fiéis. 


12. Os Grupos Bíblicos de reflexão que hoje estão espalhados pelo Brasil surgiram na Diocese de Joinville.


13. A Diocese de Joinville foi criada em 1927, um ano após a inauguração da Ponte Hercílio Luz.


14. Em Joinville tem uma escola, fundada em 1964, e uma rua homenageando o primeiro bispo da diocese. 



15. Até hoje Joinville tem problemas com a navegação no Rio Cachoeira, quando Dom Pio chegou à cidade, por causa da maré, não conseguiu desembarcar no local marcado para a recepção que era o Mercado Público (foto). Ele precisou descer no cais do bairro Bucarein. O cais não existe mais.



16. Quando a Diocese de Joinville foi criada, em 1927, Joinville tinha pouco mais de 46 mil habitantes. 


17. Dos municípios que pertencem hoje à Diocese, apenas Joinville, São Francisco do Sul, Campo Alegre, São Bento do Sul, Mafra, Itaiópolis e Araquari, que na época se chamava Parati, já existiam em 1927. 


18. A população estimada em toda a área da Diocese de Joinville em 1927 era de 250 mil habitantes. Hoje, passa de 1 milhão! 





Fonte: Tatiana Sabatke / Pascom

Indique a um amigo
 
 
  • Rua Jaguaruna, 147 - Centro - Joinville/SC

  • 47 3451-3700

  • midiasocial@diocesejoinville.com.br

  • Acessar o Webmail

  • Copyright © 2020 Diocese de Joinville. Todos os direitos reservados.